Como calcular os juros da máquina de cartão: tudo o que você precisa saber!

Com a cobrança de tantas taxas os vendedores precisam aprender como calcular os juros da máquina de cartão de crédito.

Graças à popularização das máquinas de cartão, pequenos e microempreendedores conseguiram ter acesso a esse recurso  que ajuda a aumentar o faturamento.

Como cada vez mais pessoas deixam de usar dinheiro e passam a usar o cartão para pagar as coisas, o comerciante que não aceita cartão perde vendas. E com isso, seu negócio não se desenvolve.

Apesar disso, as máquinas de cartão possuem várias taxas que incidem sobre as vendas realizadas. Desta forma, o lucro do comerciante reduz, pois a empresa da maquininha fica com uma parte do valor.

Entretanto, desde 2017, os vendedores têm a opção de aplicar valores diferentes para um mesmo produto, desde que o cliente seja informado disso. Logo, o objetivo é reduzir a dedução de valores das diferentes taxas aplicadas em cada venda.

Mas, para isso, o comerciante precisa saber como calcular os juros da máquina de cartão de crédito. Sendo assim, acompanhe este artigo para descobrir como calcular.

Por que usar máquinas de cartão de crédito?

Apenas no segundo trimestre de 2021, a Abecs (Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito) registrou que 52% das compras foram feitas através de cartão em relação a 2019. Desse total, R$ 7,1 bilhões foi apenas em cartão de crédito, o que corresponde a um aumento de 53,9% em relação a 2019.

Ainda segundo a Abecs, a previsão é que em 2021 a haja uma alta de 24,5% na utilização de cartões. Assim, o valor deve chegar a R$ 2,48 trilhões.

Portanto, cada vez mais as pessoas preferem pagar por produtos e serviços através do cartão. Além disso, receber pagamento via cartão tem outras vantagens, como:

  • Menos inadimplência;
  • Os Clientes compram produtos mais caros;
  • Aumento das vendas e do faturamento;
  • Maior giro do estoque.

Apesar das vantagens, muitos comerciantes ainda relutam em aceitar cartão por conta das taxas, afinal tudo tem uma contrapartida.

Mas o grande problema das taxas atreladas às máquinas de cartão de crédito é a infraestrutura que faz com que todo o sistema funcione de forma segura. Para entender melhor, veja como se dá o processo de venda através da maquininha de cartão.

Etapas do pagamento com cartão de crédito

O Brasil possui uma das maiores taxas de cartão de crédito e a justificativa das entidades envolvidas no sistema é o tamanho e qualidade da estrutura do serviço. 

Veja, rapidamente, como se dá o processo de venda através da maquininha de cartão de crédito e a quantidade de entidades envolvidas. Lembre que todas elas participam do processo, logo precisam ser remuneradas e é para isso, também, que a taxa serve. Acompanhe.

Então, quando um cliente decide comprar um produto com cartão de crédito, existe um processo de comunicação entre os agentes que tornam esse serviço possível.

Assim, o vendedor passa o cartão e a empresa da máquina, se conecta com a bandeira do cartão e esta se comunica com o banco. Diante disso, o banco vai aprovar ou não a compra e devolve a informação para a bandeira, que repassa para a máquina. 

Portanto, o processo finaliza quando a informação volta para o vendedor com a aprovação ou não da compra.

Todos esses agentes envolvidos nessa transação são remunerados por isso, através da taxa MDR (Merchant Discount Rate). Além disso, outras taxas incidem sobre as operações, como:

  • Débito (apenas para compras no débito);
  • Crédito à vista;
  • Crédito parcelado;
  • Antecipação;
  • Aluguel.

Taxas das máquinas de cartão de crédito

As máquinas de cartão de crédito se popularizaram nos últimos anos. Sendo assim, hoje, os lojistas e empreendedores têm a opção de alugar ou comprar uma máquina. E como não há uma norma sobre a cobrança das taxas, cada empresa cobra um percentual diferente.

Além das taxas, as empresas de maquininhas ainda determinam:

  • Quais taxas serão embutidas nas transações de débito e crédito;
  • Oferecem prazos diferentes para o recebimento das vendas;
  • Quantidade de parcelas, etc.

Como não é possível se livrar dos juros da máquina de cartão de crédito, oque você pode é buscar meios para reduzir as taxas.

Desta forma, você pode dividir o custo com o cliente ou repassar essa taxa para ele, através de diferentes planos de pagamentos.

Assim, foi através da Lei 13455 de 2017, que os lojistas e empreendedores puderam aplicar diferentes valores a um mesmo produto e dessa forma, reduzir a incidência dessas taxas.

Por isso, descubra agora como calcular os juros da máquina de cartão de crédito.

Como calcular juros da máquina de cartão de crédito

Depois da Lei 13455, os lojistas puderam ofertar diferentes valores para um mesmo produto, de acordo com a opção de pagamento escolhida pelo cliente.

Assim, uma TV que custa R$ 2000, pode ser vendida a R$ 1800 à vista, em dinheiro ou R$ 2072,54 no crédito à vista. Mas, também pode ser vendida por R$ 2185,50, caso o cliente queira parcelar em 5 vezes.

Diante disso, veja como calcular os juros da máquina de cartão de crédito para precificar melhor os seus produtos.

Para descobrir o valor abatido de cada transação realizada, você deve multipĺicar o valor da compra pela porcentagem cobrada pela máquina. para compras no crédito, as taxas variam de 3% a 5%. Mas tenha atenção na hora desse cálculo, pois as taxas para a função crédito são menores, portanto, diferentes.

Exemplo 1 – Crédito a vista, mas a loja paga os juros da máquina

Diante disso, se o cliente compra uma TV de R$ 2000 e taxa da maquininha é de R$ 3,5%, o cálculo deve ser:

Valor do produto

  • (2000 X 0,035) = 70
  • 2000 – 70 = 1930

Neste exemplo, o total que a loja vai receber é R$ 1930 para uma compra no crédito à vista.

Exemplo 2 – Crédito à vista, mas o cliente paga os juros da máquina

Mas, seguindo o exemplo acima, se você quiser receber o valor total do produto, você deve incluir o valor da taxa no valor do produto. Veja como calcular:

  • (100 x Valor do produto) : (100-taxa) = Valor total a receber
  • (100×2000) : (100-3,5)=
  • 200000 : 96,5=72,54

No exemplo 2, o vendedor teria que cobrar R$ 72,54 a mais para receber os R$ 2000 integral do produto. Ou seja, a TV sairia a R$ 2072,54 para o cliente e desta forma ele estaria arcando com os juros da máquina de cartão.

Exemplo 3 – Compra parcelada e o cliente paga os juros da máquina

Neste exemplo, mostraremos como calcular a taxa de juros para compras parceladas. Assim, seguindo o exemplo da TV de R$ 2000, vamos supor que o cliente queira pagar em 5 vezes e que a cada parcela é cobrada uma taxa de 1%. Portanto, veja como calcular:

(100x valor do produto) : (100-taxa total) = valor total a receber

a taxa total equivale a 3,5 + 1%x (n de parcelas)

(100×2000) : (100-8,5)= 185,80

Portanto, o valor a mais a ser cobrado é de R$ 185,80, o que corresponde a R$ 37,16 em cada parcela. Assim, a TV sairá a R$ 2185,80 para o cliente.

Além dessas taxas sobre a venda, pode haver cobrança de taxa de aluguel e taxa de antecipação do recebimento.

Calculadoras de juros da máquina de cartão

Realizar esses cálculos não é muito prático, ainda mais quando falamos em compras parceladas. Diante disso, as empresas de máquinas de cartão oferecem uma solução mais simples e prática de calcular esses custos em apenas alguns segundos.

Ou seja, quando você adquire uma maquininha de cartão de crédito, as empresas  disponibilizam aplicativos para gerenciar o seu negócio. E uma das funções que existem no aplicativo é a calculadora.

Assim, basta abrir o aplicativo e procurar pela calculadora. Em seguida, insira o valor da venda, escolha a quantidade de parcelas. Algumas calculadoras têm a opção de escolher quem vai pagar as taxas: a loja ou o cliente.

Sendo assim, é importante entender como se dá o cálculo, mas a melhor escolha é utilizar essas calculadoras para evitar erros e agilizar a venda.

Gostou deste conteúdo? Você pode se interessar também:

> Vender parcelado: descubra se vale a pena para seu negócio

> O que é autofinanciamento e por que essa prática é considerada crime?

> O que é taxa MDR, como ela impacta seu negócio e como se livrar dela?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

luis-marumo