Passo a passo para transformar sua empresa em uma fintech rapidamente

Uma fintech, termo derivado da combinação de “finanças” e “tecnologia”, refere-se a empresas que utilizam tecnologia para fornecer produtos e serviços financeiros de maneira inovadora e eficiente. As fintechs têm sido as grandes responsáveis pela descentralização de serviços bancários que antes eram prestados apenas por bancos, e atualmente empresas de diversos segmentos têm aderido ao movimento chamado de fintechzação. 

Se parece que todas as empresas estão se tornando provedoras de serviços financeiros, é porque muitas delas estão!

Pensando nisso, preparamos este artigo para que sua empresa também se beneficie desse movimento. Se você está procurando maneiras de melhorar seu envolvimento com os clientes, otimizar pagamentos, aumentar sua receita e se destacar no mercado, agora é a hora de se tornar uma fintech.

Continue a leitura e descubra como!

O desenvolvimento do mercado de pagamentos no Brasil

O mercado de pagamentos no Brasil teve três fases importantes ao longo dos últimos 20 anos. 

Até o começo de 2010, predominava um duopólio com as antigas Visanet e Redecard, protagonistas do mercado. Esse período caracterizou-se por opções limitadas, onde empreendedores tinham apenas essas duas escolhas de fornecedores para processar pagamentos.

A segunda era, iniciada em 2012 com uma determinação do próprio Banco Central, trouxe uma revolução ao abrir espaço para uma variedade de novos participantes, como adquirentes, sub-adquirentes, bancos digitais e wallets. Essa mudança significativa diversificou o mercado, proporcionando dezenas  de novas opções tanto para empreendedores quanto para consumidores, criando um cenário mais dinâmico e competitivo.

À medida que o mercado continua a se desenvolver, estamos entrando gradualmente na terceira era. Agora, muitas empresas, que antes apenas consumiam tecnologias financeiras de marcas já estabelecidas, estão se tornando capazes de se tornar as próprias provedoras desses serviços. Hoje, através dos caminhos certos, toda empresa pode ser uma fintech.

Não sabe muito bem o que isso significa? Continue a leitura que nós explicamos!

O movimento de fintechzação do mercado

Com diversas vantagens proporcionadas por esse modelo de negócio, iniciou-se um movimento de fintechzação, em que grandes ou até pequenas empresas se tornam fintechs, ou seja, passam a oferecer serviços financeiros próprios. 

Como todas as empresas participam de alguma forma no envio (para seus parceiros) ou no recebimento (de seus clientes) de dinheiro em seus negócios, faz todo sentido querer ter suas próprias soluções de serviços financeiros. 

Do varejo à saúde, diversas empresas aderiram a essa tendência. Falando de grandes marcas, alguns exemplos incluem: Magazine Luiza, Americanas, TIM, Estácio e Amil. Essas empresas agora oferecem serviços como contas digitais, cartões de crédito, empréstimos e seguros, mesmo que seu ramo principal de atuação não seja tecnologia financeira.

Neste contexto, a tecnologia surge como aliada, facilitando a oferta de serviços financeiros através de soluções existentes, seguindo as normas reguladoras sem a necessidade de criar a infraestrutura do zero. Esse modelo é conhecido como Fintech as a Service (FaaS).

O que é Fintech as a Service e qual sua importância

Fintech as a Service (FaaS) é um modelo de negócios que permite que empresas de qualquer setor ofereçam serviços financeiros de forma rápida e fácil. Assim, ao optar por FaaS, as empresas podem se posicionar como fintechs, expandindo seus portfólios de soluções e destacando-se no mercado.

Exemplos de soluções oferecidas incluem captura de pagamentos, transferências, contas digitais e carteiras digitais. O FaaS oferece vantagens como baixo investimento, segurança, inovação contínua e lançamento mais rápido de novos recursos no mercado.

O FaaS tem desempenhado um papel fundamental no aparecimento de novas fintechs. Afinal, ao optar por uma Fintech as a Service, as empresas podem se posicionar rapidamente no mercado financeiro sem a complexidade de desenvolver internamente toda a infraestrutura tecnológica necessária. 

Além disso, muitas vezes as plataformas oferecidas por empresas que atuam como FaaS são White Label, permitindo que as novas fintechs ofereçam produtos personalizados com sua própria marca, conferindo muito mais credibilidade.

Saiba mais: FaaS – Fintech as a Service: o que é e como pode transformar o seu negócio

Quais as vantagens de oferecer os seus próprios serviços financeiros?

Em vez de recorrer a instituições externas, a empresa pode utilizar uma plataforma própria integrada e facilitar as suas operações financeiras. Essa iniciativa garante uma série de vantagens para as empresas, incluindo:

  • Maior fidelização de clientes: Oferecendo uma experiência financeira completa e integrada, os clientes se beneficiam e passam a valorizar a conveniência e eficiência proporcionadas pela empresa.
  • Aumento da receita e eficiência: Além de poder ser ser uma fonte de receita adicional, os serviços financeiros próprios podem ser mais eficientes do que os serviços oferecidos por instituições financeiras tradicionais, considerando a compatibilidade com as necessidades específicas do negócio e seus clientes.
  • Diferenciação no mercado: Essa abordagem permite que a empresa se destaque em um mercado competitivo, agregando mais valor aos seus produtos e serviços. Ao se tornar uma fintech oferecendo soluções financeiras próprias, a empresa demonstra inovação e atendimento personalizado, criando um diferencial importante frente à concorrência.

7 passos para transformar sua empresa em uma verdadeira fintech

1. Estude o mercado 

Antes de mergulhar de cabeça na jornada fintech, é essencial compreender profundamente o mercado. Analise as tendências, identifique as necessidades dos consumidores e esteja ciente das inovações tecnológicas que estão moldando o cenário financeiro.

2. Conheça as regulamentações

Adequar-se às regulamentações é crucial para operar no setor financeiro. É extremamente importante que você esteja a par das leis e normas que regem as operações financeiras, garantindo conformidade e transparência. Por isso, nesse segmento, muitas vezes faz-se necessário a contratação de uma consultoria jurídica. 

Se optar pela parceria com uma provedora FaaS para se tornar uma fintech, sua operação pode já começar 100% em compliance com o Banco Central, com toda a burocracia resolvida.

3. Determine os serviços que você fornecerá

Seja para começar do zero ou expandir seu portfólio, defina claramente os serviços financeiros que sua fintech oferecerá. Pode ser desde soluções de pagamento até investimentos digitais. Entenda as necessidades do seu público-alvo e elabore um portfólio de serviços alinhado com expectativas suas e do seu público-alvo.

4. Organize a estrutura financeira e contábil

A organização da estrutura financeira envolve uma gestão eficiente dos recursos disponíveis. Isso inclui, por exemplo, a definição de orçamentos claros e monitoramento regular do desempenho financeiro. Dessa forma, a organização da estrutura financeira não apenas garante a conformidade da sua nova fintech com normas contábeis, mas também impulsiona a eficiência operacional e a tomada de decisões estratégicas.

5. Priorize a segurança

Em um ambiente financeiro cada vez mais digital, a segurança é primordial. Implemente protocolos robustos de segurança cibernética, protegendo os dados sensíveis dos clientes. Caso queira otimizar esse processo, conte com um provedor de plataformas White Label de tecnologia e serviços financeiros que já garanta segurança com tecnologias antifraude, análise de risco, validação biométrica e mais.

6. Contrate uma plataforma White Label

Acelere o desenvolvimento e reduza os custos para se tornar uma fintech optando por uma plataforma FaaS que seja White Label. Escolha uma solução que possa ser personalizada e atenda às necessidades da sua fintech. Isso permitirá que você entre no mercado mais rapidamente, além de garantir outras vantagens como baixo investimento, maior segurança e visibilidade de marca.

7. Faça um lançamento estratégico

O sucesso de um negócio muitas vezes depende de um lançamento estratégico. Crie uma campanha de marketing sólida, destaque os diferenciais da sua plataforma e estabeleça parcerias estratégicas. Esteja preparado também para receber feedbacks de clientes e ajustar sua estratégia conforme necessário.

Leia também: 9 estratégias de marketing para se destacar no mercado de meios de pagamento

Como a Cappta pode ajudar sua empresa a se tornar uma fintech

Entrar no mundo das fintechs é uma excelente oportunidade de crescimento para seu negócio. Seguindo os passos descritos nesse artigo, você pode transformar sua empresa em uma verdadeira fintech rapidamente e com sucesso.

A Cappta oferece uma plataforma White Label modular, criada especialmente para capacitar seu negócio a oferecer seus próprios serviços financeiros. Seja através de soluções prontas para uso ou APIs de integração rápida, eles possibilitam que sua empresa torne-se uma fintech em poucos dias, mas contando com a mesma robustez e segurança de quem já atua há mais de 10 anos nesse mercado. Converse agora com um especialista e veja como ter sua própria fintech!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *