Eletrônicos Recondicionados: vale a pena vender produtos recuperados?

Produtos recuperados e de volta às prateleiras conquistam cada vez mais o gosto (e o bolso) dos consumidores. Descubra como começar a aproveitar essa tendência na sua loja agora mesmo!

Preços baixos sempre chamam a atenção do público, não é mesmo? Mas para lojas de eletrônicos, nem sempre é possível oferecer os preços mais baixos do mercado. Afinal, de acordo com o produto, o seu valor está atrelado à qualidade.

No máximo, é possível fazer um preço competitivo, para se manter firme perante a concorrência e conseguir dar contas das despesas da sua loja de eletrônicos. No entanto, existe uma modalidade de produto que pode oferecer preços bem abaixo do que o praticado pelos concorrentes.

Trata-se dos eletrônicos recondicionados. Você sabe o que são e se vale a pena vender produtos recuperados na loja? Para entender melhor o assunto e esclarecer essa e outras dúvidas, continue com a leitura deste artigo e confira as dicas e informações dos tópicos a seguir. 

O que são os eletrônicos recondicionados?

Embora no Brasil não seja muito comum as lojas comercializarem os chamados eletrônicos recondicionados, eles são bastante comuns de encontrar em lojas online do exterior. Isso porque nos Estados Unidos a sua venda é regularizada e, por isso, bem comum entre os consumidores.

Mas antes de entender como funciona a comercialização desses produtos, é importante saber que eles também são chamados ainda de refurbished e de remanufaturados. Além disso, referem-se apenas a aparelhos eletrônicos. 

Eles podem ter origem de diferentes situações, mas em resumo sofreram algum problema e foram recuperados pelo fabricante.

Desse modo, os eletrônicos recondicionados eram peças de mostruário que voltaram ao fabricante e foram consertados, podem não ter passado nos testes da linha de produção e, por essa razão também foram remanufaturados, ou até mesmo estão fora de linha.

Como já dito, nos Estados Unidos, a comercialização desses produtos é legal, desde que na hora de serem vendidos recebam a denominação adequada, isto é, refurbished. Outra prática comum é acrescentar a letra R ou as letras RB ao número de série do produto.

Eles também costumam estar embalados em uma caixa diferente dos demais produtos, a fim de diferenciá-los. A caixa pode ser bem simples e não conter todas as informações comuns nas outras embalagens. Mesmo assim, é preciso que possua todos os acessórios originais e o manual de uso. 

Por conta de todos esses fatores, é comum que os eletrônicos recondicionados possuam valores muito menores do que outros produtos similares. Embora haja controvérsias sobre o assunto, em tese, consistem em eletrônicos com a mesma qualidade que qualquer outro.

Como no Brasil não há nenhuma lei que trata do tema, não existe regulamentação a respeito da venda desses artigos. Essa ausência acaba por prejudicar a comercialização, uma vez que vendedores mal intencionados podem comercializá-los sem a devida recomendação, como se fossem novos.

Vantagens de vender produtos recondicionados 

Será que comercializar refurbished possui vantagens? Possui sim, veja quais são elas a seguir:

Contar com um diferencial de mercado

O principal benefício das lojas que começarem a vender os produtos recondicionados é que terão um diferencial de mercado, já que não se trata de uma prática comum no comércio nacional. Claro que é preciso informar ao consumidor a condição do mesmo, mas devido ao seu valor baixo pode ser bem-aceito.

E para que não haja nenhum problema, a loja de eletrônicos deve adquirir esses artigos de fornecedores de confiança. É preciso ainda estar preparado para argumentar com clientes que podem ter ouvido alguma história envolvendo o refurbished que não teve um final feliz.

Na realidade, existem vendedores que comercializam os recondicionados de maneira errada, prejudicando a imagem de um produto que tem tudo para funcionar como qualquer outro. 

Além de possuir um preço atrativo, ao comprá-lo o consumidor está ajudando o meio ambiente, pois ao remanufaturar os produtos não é preciso usar recursos naturais para a produção de novos. Esse pode ser um argumento favorável para você fechar uma venda. 

Oferecer preços mais acessíveis para os clientes

Outra vantagem dos produtos recondicionados é o seu preço. Isso quer dizer que além de ser um atrativo a mais para a sua loja de eletrônicos, de acordo com o custo que você tiver com o fornecedor, é possível ter uma margem de lucro maior com cada unidade vendida.

E-book

Afinal, se o preço estiver realmente muito abaixo do que o praticado pela concorrência é possível cobrar um pouco a mais do que você cobraria para ter uma maior lucratividade. Em alguns casos, o seu preço original pode ser até metade em relação ao mesmo produto em outras condições. 

Mesmo assim, lembre-se que por ser algo remanufaturado é possível que os seus clientes comprem apenas se valer muito a pena financeiramente.

E mais uma vez, seja sempre transparente com a sua clientela. Ao fazer isso é possível que até mesmo consiga mudar a forma deles pensarem a respeito desse tipo de produto. 

Dispor da garantia apropriada para o produto 

Nem todo mundo sabe, mas o eletrônico refurbished também possui garantia do fabricante, que é de pelo menos 90 dias (em torno de três meses), assim como qualquer outro que sai da linha de produção.

Essa é uma informação muito relevante que pode fazer toda a diferença na hora do consumidor decidir pela sua compra. E ao oferecer esses produtos aos clientes, ressalte a respeito da sua garantia, uma vez que é possível que eles já tenham ouvido que o remanufaturado não possui esse benefício.

Desvantagens de vender produtos recuperados

E quais são as desvantagens dos eletrônicos recondicionados? Na verdade, elas também existem, veja a seguir quais são: 

Existência de preconceito dos clientes 

Empresários que desejam apostar no nicho de produtos recondicionados possuem alguns desafios. Um deles é também uma desvantagem, que é o preconceito de muitos consumidores. Por não ser algo comum no país, ainda não existe a cultura de adquirir produtos remanufaturados.

Somente isso já é motivo para que as pessoas sejam levadas a acreditar que não se trata de uma mercadoria confiável. Como dito, é possível que tenham ouvido algo negativo sobre esse tipo de compra. 

Mas se você quer investir nesse nicho, cabe à sua loja de eletrônicos desmistificar o assunto, apresentando produtos de qualidade, adquiridos de fornecedores de confiança. Com isso, você consegue garantir a satisfação do cliente e melhorar a reputação dos produtos recuperados. 

Buscar fornecedores de confiança

Outra desvantagem é que mais um desafio é encontrar fornecedores de confiança. Quem trabalha nesse segmento de mercado há bastante tempo e possui larga experiência pode tirar de letra, uma vez que conhece inúmeros fornecedores e reconhece um problema de longe.

Mas quem não possui ainda a mesma expertise deve pesquisar muito. Do mesmo modo, precisa certificar-se de que o recondicionado está seguindo as diretrizes adequadas e até mesmo conversar com profissionais mais experientes que podem ajudá-lo nessa escolha e avaliação. 

Falta de conhecimento do consumidor 

Mais uma desvantagem de apostar no refurbished para a sua loja de eletrônicos é o desconhecimento do consumidor a respeito dos produtos remanufaturados. Nem sempre se trata de uma questão de preconceito, pois não raro as pessoas nem sabem da existência desse tipo de artigo.

Portanto, cabe a você como empresário do setor investir na divulgação e educação do seu público consumidor. Ao ofertar os remanufaturados em sua loja, deixe essa informação bem à vista e sempre faça questão de explicar aos interessados o que é e como funciona.

Com transparência, informações e a estratégia de marketing adequada, é possível conquistar novos clientes e fidelizar quem já conhece a sua loja. E da mesma forma, mudar a mentalidade a respeito do refurbished. Afinal, quem é que não gosta de adquirir um produto de qualidade por um preço vantajoso?

Afinal, vale a pena vender produtos remanufaturados? 

Depois de listar as vantagens e desvantagens dos eletrônicos recondicionados, você pode ainda estar se perguntando: “Mas, afinal, vale a pena vender produtos recuperados na loja?” A resposta depende da sua posição como empresário.

Se você está disposto a educar o seu público consumidor, explicar como funcionam os artigos remanufaturados e argumentar caso o cliente fale de experiências negativas que teve ou mesmo que pessoas conhecidas passaram, então, vale a pena sim.

Isso porque consiste em um nicho de mercado que pode ser muito vantajoso ao encontrar os melhores fornecedores e saber promover do jeito certo os produtos.

Por outro lado, se você não está interessado em aumentar o seu nicho e combater os desafios necessários, então, a resposta é não, não vale a pena vender produtos recondicionados. 

Como mencionado, eletrônicos recuperados podem ser um assunto polêmico, inclusive, devido à má-fé de alguns vendedores e até fornecedores. Mas, para quem deseja ter um diferencial de mercado, consiste em uma oportunidade única com pouquíssimos concorrentes diretos.

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Ops! Captcha inválido, por favor verifique se o captcha está correto.

1 Comentário

  1. Eu gostaria muito começar a vender a rede social por isso que tem uma entrada nos assistir todas as aulas creio que logo logo não tem resposta assim como todos tá tendo eu sou um cara que gosta de trabalhar Oscar ideias inovadores para começar a crescer

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.