Franquia de oficina mecânica: como escolher e abrir a sua, passo a passo

Sonha em ter sua própria oficina, mas não sabe por onde começar? Descubra o que é necessário para abrir uma franquia de oficina mecânica e se essa é a opção certa para você!

Para quem deseja investir no setor automotivo, existe uma ampla variedade de franquias, inclusive, de oficina mecânica. Isso acontece em parte porque não são apenas marcas famosas que contam com uma rede de franqueados.

Empresas menos conhecidas que, aos poucos, estão se fixando no mercado também estão apostando nesse modelo de negócio para crescer. Por isso, em meio a tantas opções, é normal que existam muitas dúvidas sobre como escolher a franquia ideal para abrir a sua.

E com o intuito de ajudar nessa etapa, separamos os principais pontos a serem analisados. Quer saber quais são eles? Então, continue lendo este artigo e confira um passo a passo para escolher uma franquia de oficina mecânica nos tópicos a seguir:

Passo 1 – Marcas famosas X menos conhecidas

Em um primeiro momento, as marcas famosas de franquias parecem as mais atrativas para quem deseja se tornar empreendedor em uma rede. Até porque sobre elas você encontra um maior número de informações, inclusive, na internet. 

Por outro lado, surge uma série de questões que podem indicar que essa não é a melhor escolha. As franquias mais conhecidas também são as que costumam exigir um maior investimento, os quais incluem royalties, taxa de franquia, fundo de publicidade, capital para estrutura e capital de giro.

Esses gastos são maiores justamente por serem marcas com grande apelo publicitário. Além disso, as marcas mais famosas podem estar com os seus mercados saturados, uma vez que são ainda as mais antigas.

Isso faz com que exista o efeito “canibalização” entre mecânicas da mesma rede, o que é mais usual quando há várias unidades do mesmo franqueador em uma mesma cidade. Por outro lado, as marcas menos conhecidas podem ter um alto potencial de crescimento, inclusive, se possuírem um diferencial de mercado.

E mais, a concorrência com outros franqueados é menor e as chances de crescimento inicial são maiores. Mas tudo isso depende da cidade onde você pretende abrir a franquia. Portanto, leve em consideração esses aspectos antes de fazer a escolha definitiva. 

Passo 2 – Certifique-se que é uma franquia confiável

Por mais que uma marca seja amplamente conhecida, isso não é o suficiente para saber se a franquia de oficina mecânica é de confiança. Existem outros fatores a considerar e só ao pesquisar bastante é possível saber que se trata de uma rede com credibilidade no mercado.

Assim, o primeiro ponto é verificar se a franquia é afiliada à ABF – Associação Brasileira de Franchising. No Brasil, essa é a entidade que representa o setor. Verifique ainda se a franquia possui o Selo de Excelência em Franchising, sendo mais uma garantia de que o seu dinheiro será bem investido.

Recomenda-se também conversar com alguns franqueados atuais para conhecer suas histórias e o seu know-how, bem como avaliar os números apresentados por eles. Essas informações podem dar uma visão mais realista de como é participar da franquia. 

Outra dica é realizar um “cliente oculto”. Ter uma experiência como consumidor pode ajudar a entender melhor o funcionamento da marca. E, assim, conferir se ela possui valores que estão de acordo com o que você procura e, principalmente, se o modelo de negócio é atrativo para o seu estilo de vida.

Passo 3 – Verifique se o investimento necessário cabe no seu bolso

Mais um passo importante para escolher a franquia ideal é avaliar se o investimento que as marcas exigem para você se tornar um franqueado cabe no seu bolso. Afinal, sem o dinheiro necessário não tem como seguir adiante. 

Muitas pessoas pensam na possibilidade de fazer um financiamento, no entanto, é preciso ter muita cautela. Isso porque toda a obtenção de crédito significa uma dívida que corre com juros e pode não ser a melhor atitude, ainda mais para quem está abrindo um negócio. 

E se você pensa que só existem franquias com altos preços, saiba que recentemente surgiram no mercado opções mais vantajosas financeiramente, como já mencionado. De todo o modo, além do custo inicial, lembre-se que assim como qualquer outra empresa, há inúmeros gastos ao abrir as portas.

Passo 4 – Avalie se você se encaixa no perfil de franqueado

É adequado certificar-se que você se encaixa no perfil exigido pela rede, pois há franqueadores bastante criteriosos na hora de aceitar um novo franqueado. Porém, mesmo que não haja requisitos rigorosos, avalie se você combina com a rede.

Em alguns casos, pode ser imprescindível ter experiência no segmento automotivo, de acordo com os serviços que são oferecidos pela marca. Esse cuidado pode ajudar você a iniciar a franquia com melhores perspectivas.

Afinal, você já sabe como as coisas funcionam e tem uma visão mais clara do mercado. No entanto, ainda mais importante é vontade de aprender, dedicação e disciplina, as quais são essenciais para um franqueado, inclusive, se esse for um novo ramo de atuação para você. 

Passo 5 – Entenda o investimento com a franquia e o seu retorno

Na sequência do seu processo de escolha, chega o momento de entender os pormenores da franquia de oficina mecânica. Em especial, se ela garante o retorno sobre o investimento que deve ser feito. Ou seja, você deve saber qual é o seu ROI – Return over Investiment.

Basicamente, o ROI é calculado por meio da soma dos custos e o resultado dividido pelo lucro líquido mensal. Além disso, existe uma estimativa geral de ROI para franquias que é de um ano e meio a três anos. Porém, esse período pode mudar de acordo com o valor da franquia. 

Assim, quanto mais alto o valor, maior é o prazo para que haja o retorno do investimento. O ROI costuma ser divulgado pelas redes, sendo que essa informação é uma das tantas que você deve reunir e considerar ao escolher uma franquia. 

E como se trata apenas de uma estimativa, é necessário avaliar mais de perto os custos que entram no investimento inicial. Podem ser referentes à tarifa de compra da franquia, capital de giro, documentação, tributos, reformas no ponto de venda, móveis, peças, salários dos funcionários, ações de marketing, etc.

Por isso, o investimento inicial pode ser alto, mas certifique-se de tudo o que ele engloba. Afinal, o que não estiver nesse valor será mais uma despesa. É necessário entender ainda que mesmo atendendo muitos clientes pode demorar para aparecer o retorno do investimento.

Isso porque só depois que todas as contas forem pagas é possível começar a lucrar e, a partir de então, ter o retorno do investimento. Então, não deixe de fazer os cálculos necessários. 

Passo 6 – Saiba como funciona a operação da franquia

Outro passo que não pode faltar na hora de escolher a franquia ideal é avaliar como vai ser o dia a dia na oficina mecânica. Lembre-se que a marca sozinha não garante o sucesso do seu negócio, dessa forma, antes de qualquer coisa é fundamental analisar o modelo de negócio e as exigências da rede.

Algumas franquias possuem um nível de complexidade maior em relação ao funcionamento de suas operações. Desse modo, avalie a sua aptidão para encarar os desafios. Além de experiência no setor, conhecimentos em administração, ao menos o básico, fazem toda a diferença.

Se precisar de uma ajudinha para se preparar melhor antes de abrir sua própria franquia, confira o artigo que preparamos sobre os 6 melhores cursos para mecânicos que vão alavancar sua carreira!

Nesse sentido, vale a pena informar-se sobre o que a franqueadora oferece e o que você, como franqueado, precisa oferecer. Ou seja, os direitos e deveres de cada um. Uma das vantagens de investir em uma franquia é que, em geral, a rede dispõe de toda a estrutura e conhecimento para o novo investidor.

Mas algumas marcas podem exigir que ele tenha mais autonomia. Então, conheça os detalhes da parceria e avalie se você possui condições de realizar o que lhe caberá.

Passo 7 – Opte por uma franquia adequada para sua região

Por fim, mas não menos importante, é preciso que você analise se a marca da franquia de oficina mecânica combina com o local onde você pretende instalá-la. Não é suficiente gostar muito do serviço de uma rede se os consumidores da região não compartilham da mesma opinião.

Também avalie se o estabelecimento que você quer abrir não é de uma rede que já está em sua região com outros franqueados. Mesmo bastante tradicional e conhecida, uma marca já saturada pode não ser o melhor investimento. 

Por isso, não olhe só para as redes da moda, conheça as demais possibilidades dentro do seu orçamento e perfil. Para contribuir com o processo, faça comparações entre as franquias, considerando as taxas cobradas, como a de lucratividade e a de rentabilidade sobre o investimento. 

Verifique ainda o retorno do investimento e coloque tudo na balança. Outra forma de desempate é optando por uma marca com a qual se identifique e que compartilhe os mesmos valores. Essa escolha tem potencial para dar muito mais legitimidade e credibilidade ao seu trabalho, além de ser mais prazeroso.

Afinal, investir em uma franquia é a maneira que muitas pessoas encontram de abrir um negócio e de alcançarem a satisfação profissional, então, nada melhor do que levar esses fatores em conta.

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Ops! Captcha inválido, por favor verifique se o captcha está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.