Precificação de produtos: como definir a margem ideal para os materiais da sua loja

Já ficou em dúvida se você pode estar cobrando de mais ou de menos por algum produto? Leia este texto e aprenda de vez a precificar os materiais da sua loja da forma correta para garantir preços justos e lucrativos!

Colocar o valor adequado em cada produto da sua loja de materiais de construção é um passo de extrema importância para o sucesso da sua empresa. 

Já que diferentes aspectos devem ser levados em consideração, é também um grande desafio. Ainda mais pelo fato do seu estabelecimento comercial vender uma imensa variedade de itens. 

E se você deseja descobrir tudo sobre precificação de produtos, continue lendo este artigo e confira o que dizem os tópicos a seguir. 

Porque se preocupar com a precificação de produtos? 

Em um primeiro momento, precificar produtos pode parecer fácil ou até mesmo uma atividade que gere pouco trabalho. No entanto, é exatamente ao contrário. Afinal, além de levar em conta o preço praticado pela concorrência, é preciso conhecer o mercado consumidor.

E claro, obter lucro para que o seu negócio mantenha as portas abertas e possa fazer investimentos para se manter competitivo no seu segmento de atuação. Portanto, definir preços adequados para os artigos que você vende na sua loja de materiais de construção é um passo crucial da sua estratégia de marketing.

Isso acontece porque, a partir da precificação, a sua empresa também consegue atrair clientes, fidelizá-los e manter as contas em dia. E quando tudo isso é feito do jeito apropriado, é possível garantir a saúde financeira do seu negócio.

Importância da precificação correta dos produtos

Devido à complexidade que envolve a precificação de produtos na sua loja de materiais de construção, é necessário conhecer os principais métodos para definir a margem de lucro ideal para cada item. Com o seu uso, você consegue atingir os objetivos de precificar corretamente.

Além de chamar a atenção de clientes em potencial, preços adequados satisfazem o consumidor e contribuem para a sua fidelização. Ou seja, para que voltem a comprar da sua loja mais vezes, de maneira regular. Saiba que fidelizar sai muito mais barato do que conquistar novos clientes. 

O preço bem definido para cada artigo também tem o poder de chamar para o seu estabelecimento o seu público-alvo, isto é, o consumidor com o perfil que você deseja atender. Dessa maneira, fica mais fácil de fidelizá-los e contar com vendas de maior valor.

Outra vantagem de determinar boas margens de lucro para os seus produtos é a possibilidade de conceder descontos em certos momentos. Assim, a sua loja pode contar com uma política de promoções para determinadas datas e períodos do ano.

Inclusive, aqueles que antecedem os meses que as pessoas costumam realizar reformas em suas residências ou quando os trabalhadores recebem o décimo terceiro salário. Afinal, muitos gostam de usar esse dinheiro para melhorar o conforto das suas casas.

Enfim, apenas com boas margens de lucro é possível dar descontos sem ter prejuízos. E claro, se os preços dos seus produtos estiverem equilibrados, sua empresa consegue pagar todas as contas em dia, principalmente, os impostos para garantir que o seu negócio funcione legalmente.

Como definir o preço dos produtos da sua loja

Mas como fazer a precificação dos produtos da sua loja de materiais de construção? Agora que você já sabe porque esse aspecto é importante para a sua empresa e como o preço dos artigos interfere no dia a dia do seu negócio, veja a seguir um passo a passo para escolher o melhor valor para cada material.

Saiba quais são todos os custos da sua empresa

Em lojas com inúmeros artigos a venda, precificar de forma adequada pode ser bastante trabalhoso inicialmente. No entanto, depois basta manter as informações atualizadas. Assim, o primeiro passo é identificar todas as despesas da sua empresa.

Ter essas informações em mãos, aliás, é importante para outras atividades do setor financeiro, então, é uma tarefa necessária. A dica é começar listando todos os custos, tanto os fixos quanto os variáveis. 

Os primeiros se referem ao aluguel da sala comercial, luz, água, telefone, mensalidade com sistema de alarme, salário dos funcionários, etc. Ou seja, tudo aquilo que é pago todos os meses e que os preços se mantém iguais, apesar de poderem sofrer pequenos ajustes periodicamente por conta dos reajustes. 

Já os variáveis são os custos que existem todos os meses mas que nunca são os mesmos valores ou podem nem haver todos os meses, apenas de forma esporádica ou em certos períodos do ano. Exemplos são os custos com os materiais para revenda. Não se esqueça ainda dos impostos que a sua loja deve pagar.

E-book

Com essas informações em mãos, você sabe o custo total do seu negócio, sendo que é por meio da venda dos materiais que se torna viável pagar todas as despesas. Portanto, em resumo, a precificação serve para conseguir pagar as contas da sua empresa.

Mas é preciso ainda colocar uma margem de lucro nesse valor, para viabilizar o seu negócio. A lucratividade é possível ao comprar dos melhores fornecedores no atacado, que oferecem preços mais baixos em relação ao varejo. Assim, você pode vender os produtos por um pouco mais caro. 

Defina margem de lucro ideal para os materiais

O próximo passo é justamente avaliar qual é a margem de lucro adequada para cada material que você comercializa na sua loja. Basicamente, quanto maior o preço do produto para o cliente, maior é a sua lucratividade. Porém, deve-se manter um preço competitivo.

Afinal, de nada adianta lucrar muito com um único produto se você vende poucas unidades devido ao preço alto, que leva os consumidores à concorrência. Então, a margem precisa ser suficiente para a sua empresa ter um bom lucro mas não tão alto a ponto de prejudicar as vendas.

Além disso, não existe uma regra que possa ser aplicada a todas as lojas de materiais de construção, para definir uma margem de lucro. Isso depende muito das particularidades do seu negócio, em especial, da região onde está localizada e dos fornecedores que possui. 

O mais importante é ter em mente que o preço final da sua mercadoria deve dar conta das despesas e também gerar o lucro para manter as portas abertas. Nesse sentido, vale lembrar que ter muitas vendas nem sempre significa que existe saúde financeira na sua empresa.

Isso porque se os preços estiverem muito baixos, mesmos gerando um alto volume de vendas, pode não ser o suficiente para o equilíbrio das finanças.

Pesquise o preço da concorrência e o considere

Mais um aspecto essencial da precificação de produtos é conhecer os preços da concorrência, isto é, de outras lojas de materiais de construção. Para tanto, é preciso pesquisar, sendo que o melhor é fazer isso em estabelecimentos semelhantes ao seu.

Ou seja, que atendem o mesmo perfil de consumidores, estejam na mesma região, oferecem um roll de mercadorias semelhante e seja uma empresa do mesmo tamanho ou parecido com a sua. 

Isso quer dizer que se a sua loja é pequena, não adianta comparar os seus preços com um estabelecimento grande. Claro que é importante conhecer os concorrentes indiretos também, mas a influência maior é das empresas similares.

Esse conhecimento é importante para tornar o preço dos seus artigos competitivos e evitar a perda de vendas para a concorrência. No entanto, como já dito, não é recomendado ter um preço muito mais baixo do que os outros estabelecimentos.

Isso pode significar que a sua margem de lucro está baixa demais ou até mesmo que você está tendo prejuízos. Portanto, uma estratégia usada por muitos empresários é oferecer alguns itens com preços bem vantajosos para o público, mesmo que a margem de lucro diminua.

E outros artigos podem ter uma margem de lucro maior. As mercadorias com os preços mais competitivos são os chamariscos. Afinal, quando um consumidor entra numa loja de materiais de construção ele dificilmente compra só aquilo que estava precisando no momento.

Ao encontrar bons preços em outros artigos, é bem possível que os adquire também. Mais uma dica para a sua estratégia de precificação é oferecer descontos estratégicos. Você pode colocar em promoção produtos que estão parados no estoque e fazer descontos do tipo “compre dois pague um”. 

Entenda o índice markup e a margem de contribuição

Para precificar produtos e definir a margem ideal para os materiais da sua loja mais um passo importante é entender o chamado markup. Esse termo aponta quanto do preço de uma mercadoria está acima do seu custo de produção e distribuição.

No caso da revenda de artigos, trata-se do seu custo original, aquele pago pelo fornecedor, incluindo o transporte até o seu estabelecimento. Portanto, o markup refere-se à diferença entre o custo de um bem e seu preço de venda. Pode ser expresso em porcentagem ou através de uma quantia fixada.

Já a margem de contribuição é o valor que sobra da receita obtida por meio da comercialização de um material depois de ser diminuído do mesmo os custos variáveis. 

Com esse número, você enxerga mais claramente o melhor momento para ajustar o seu preço e, assim, ganhar competitividade. Outra vantagem é identificar quantas vendas são necessárias para garantir o equilíbrio das suas contas no mês.

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Ops! Captcha inválido, por favor verifique se o captcha está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.